Ir para o conteúdo

Prefeitura de Costa Rica - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Costa Rica - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
16
16 NOV 2022
FINANÇAS
Prefeitura de Costa Rica atinge nota máxima em ‘capacidade de pagamento’ do Tesouro Nacional
enviar para um amigo
receba notícias
A Prefeitura de Costa Rica atingiu o nível máximo na última análise sobre Capacidade de Pagamento (Capag) do Tesouro Nacional e garantiu nota máxima, ‘A’, nos três indicadores que compõem a metodologia de cálculo da avaliação: liquidez, poupança corrente e endividamento do município. A análise Capag do Tesouro Nacional monitora a situação fiscal dos entes subnacionais que podem realizar operações de crédito com garantia da União.
 
Ao mesmo tempo em que a classificação concede prioridade aos entes municipais na contratação de novas operações de crédito, é traçado um perfil deste e obtém-se um panorama da situação fiscal de cada município.
 
Para o prefeito Cleverson Alves dos Santos, o equilíbrio das contas públicas e a sustentabilidade fiscal são determinantes para que o município de Costa Rica obtenha credibilidade diante do sistema financeiro nacional e internacional. “Quero aqui ressaltar o trabalho que o secretário Uriel Carvalho e sua equipe vêm realizando para que o município alcance o equilíbrio fiscal tão desejado pelos milhares de municípios brasileiros. Esse reconhecimento do Tesouro Nacional é um indicador de que estamos no caminho certo e que a melhoria da situação fiscal sempre proporcionará a ascensão das políticas públicas no Município”.
 
O gestor pontuou ainda, que “é mais uma prova do trabalho sério que estamos desenvolvendo. A equipe desta prefeitura é comprometida e desde o primeiro dia em que assumi a administração da cidade de Costa Rica, vejo o quanto nossas ações estão fazendo a diferença em todos os setores de nossa competência, seja na Educação, na Infraestrutura, na Saúde, e agora nas Finanças, além dos demais segmentos, que também se destacam. Estamos aqui para fazer diferente, para fazer o melhor na vida da nossa população que está sentindo e vivenciando cada passo que está levando Costa Rica para um outro patamar, uma cidade para todos”, mencionou o prefeito Cleverson Alves.
 
Por sua vez, o secretário municipal de Administração, Finanças, Planejamento, Receita e Controle, Uriel Carvalho de Oliveira, considerou o desempenho como uma vitória laboral de todos os servidores, que não mediram esforços para enfrentar os fortes ciclos pandêmicos, além dos reflexos econômicos causados em nosso país.
 
“Com a determinação e o apoio do prefeito Cleverson Alves, que sempre esteve focado no equilíbrio das contas municipais, conseguimos sobrepujar todas as adversidades e ainda alcançar o Capag A. Foi um esforço mútuo que nos colocou à frente de grandes cidades como Aquidauana, Corumbá, Ponta Porã e a Capital, Campo Grande”, observou o gestor da pasta.
 
Os indicadores do Capag divulgados se referem aos números do exercício financeiro de 2021. Conforme o relatório, Costa Rica alcançou um dos melhores percentuais no indicador Liquidez, 9,13%, que apura a existência de recursos prontamente utilizáveis e não vinculados a determinados destinos, para fazer frente às obrigações financeiras de curto prazo. Estar entre os melhores índices de liquidez significa que a atual gestão municipal se preocupa em manter as contas equilibradas.
 
Além disso, o município de Costa Rica obteve melhora em todos os indicadores do Capag. A Dívida Consolidada do município representou 7,92% sobre a Receita Corrente Líquida, o que atribuiu conceito “A” ao indicador de endividamento.
 
Já na Poupança Corrente, embora a Receita Corrente ajustada tenha obtido um acréscimo nominal de 81,66%, as despesas correntes não cresceram na mesma proporção, o que permitiu que o percentual desse indicador alcançasse o conceito “A”.
 
O que é Capag?
A análise da Capacidade de Pagamento apura a situação fiscal dos entes subnacionais, que podem realizar operações de crédito com garantia da União. O intuito da Capag é apresentar de forma simples e transparente se um novo endividamento representa risco de crédito para o Tesouro Nacional.
 
Os conceitos e variáveis utilizados e os procedimentos a serem adotados na análise da Capag foram definidos na Portaria STN nº 882/2018 e variam de A a C.
 
Como é feita a avaliação da CAPAG
O intuito da Capag é apresentar de forma simples e transparente se um novo endividamento representa risco de crédito para o Tesouro Nacional. A metodologia do cálculo, dada pela Portaria MF nº 501/2017, é composta por três indicadores: endividamento, poupança corrente e índice de liquidez. Logo, avaliando o grau de solvência, a relação entre receitas e despesas correntes e a situação de caixa, faz-se o diagnóstico da saúde fiscal do Estado ou município.
 
Endividamento: aponta o tamanho da dívida municipal relativa à receita corrente líquida municipal;
 
Poupança Corrente: se refere à relação entre despesas e receitas correntes no município; e
 
Índice de Liquidez: indica o nível de obrigações financeiras em relação a disponibilidade de caixa do município.
 
Logo, avaliando o grau de solvência, a relação entre receitas e despesa correntes e a situação de caixa, faz-se diagnóstico da saúde fiscal do Estado ou Município. 
 
Fonte: Assessoria de Comunicação - PMCR
Autor: Silvestre de Castro - Jornalista e Radialista
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia