Ir para o conteúdo

Prefeitura de Costa Rica - MS e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Costa Rica - MS
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
25
25 NOV 2022
SAÚDE
Blitz educativa reforça importância do combate ao mosquito da dengue em Costa Rica
enviar para um amigo
receba notícias
Com aproximação do período de chuva associada a elevação da temperatura, os casos de dengue podem aumentar consideravelmente. Para alertar sobre os riscos da doença e reforçar as medidas de combate ao mosquito Aedes aegypti (transmissor da dengue, Zika e chikungunya), o Governo de Costa Rica, através da Secretaria Municipal de Saúde e Controle de Vetores, realizou uma blitz educativa na última quarta-feira (23), na avenida José Ferreira da Costa.
 
Durante a iniciativa, os agentes de combate a endemias distribuíram panfletos com dicas importantes, alertando a população quanto ao risco de uma epidemia.
 
“Com a aproximação do verão e o início do período de chuvas é preciso redobrar os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A atenção é necessária porque a fêmea do mosquito procura locais quentes e úmidos para a eclosão dos ovos”, completa o secretário municipal de Saúde, Jovenaldo Francisco dos Santos, que acompanhou a ação.
 
Segundo o coordenador municipal de Endemias, Geandro dos Santos Almeida, toda equipe segue empenhada nas ações com o objetivo de sensibilizar a população para o combate à dengue.
 
Doença
A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Ela não tem tratamento específico, causa sintomas como febre alta e dores no corpo e pode até matar. Sua incidência aumenta no verão, em dias quentes e úmidos.
 
Cuidados
Manter cobertos vasos, caixas d’água, barris, tanques e qualquer outro recipiente que possa reter água da chuva.
 
Pessoas que cultivam plantas devem ter cuidados redobrados. Vasos com plantas aquáticas devem ter a água trocada e ser limpos com frequência, de preferência com uma bucha ou escova. Já plantas que não necessitam de água podem ser transferidas para vasos com terra.
 
Garrafas devem ser guardadas de cabeça para baixo, para evitar que acumulem a água da chuva, de preferência em um local coberto.
 
Troque a água de bebedouros de animais diariamente. Mantenha limpas as calhas, lajes e piscinas.
 
Produtos descartáveis, como copos plásticos, devem ser jogados no lixo para reciclagem, mantendo a lixeira fechada. Entregue pneus velhos à equipe de limpeza ou mantenha em local fechado.
 
Como os ovos que as fêmeas põem nos recipientes com água parada e limpa ficam presos em suas paredes, não é suficiente apenas trocar a água destes locais. É necessário limpá-los bem, de preferência com uma escova ou bucha, para que os ovos se soltem.
 
E lembre-se de receber bem o agente de saúde.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação
Autor: Angela Bezerra
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia